Mais um texto de Antônio Viviani neste episódio do nosso podcast.

O autor faz um comparativo do formato da lua crescente com uma gôndola a singrar pelo céu e mexe com a imaginação dos amantes.

Para os corações românticos ouvirem, navegarem e sentirem…

Se você tem algo escrito de sua autoria ou de alguém que concorde que seja publicado aqui, envie para o e-mail: podcasttextosentido@gmail.com.

 

Lua navegante

A lua de hoje, tal qual uma gôndola a singrar as águas, navega pelo céu e, de sua parte, faz sangrar ainda mais os corações apaixonados.

Sem dar a mínima para as raras nuvens que ousam tentar apagar seu brilho nem se importa também com as estrelas que brilham tão pouco perto dela.

É a rainha da noite e assim se porta colocando seus súditos a seus pés.

E sua viagem é longa. Para aqueles que pensam que aqui só está no início, lá ao leste já está chegando ao fim.

Ilusório, claro, pois que no ocidente ainda vai começar sua jornada.

E assim carrega em si todas as paixões desenfreadas e em seu seio as guarda para sempre, pois que volta e meia

as despeja naqueles corações que tentam esquecer seus verdadeiros amores e que latejam de dor quando isso acontece.

Vai lua.

Leva hoje contigo muitas dores e volta amanhã trazendo novos e velhos amores.

A’Viv
10.Jun.15
02h43

Ouça nossos podcasts onde quiser