Episódio super especial do nosso podcast, este de número 033.

Texto e interpretação de Manuel Bandeira pra todos embarcarmos junto com ele a este lugar que só poderia existir na mente do grande poeta.

Vamos ouvir? Vamos sentir?

Se você tem algo escrito de sua autoria ou de alguém que concorde que seja publicado aqui, envie para o e-mail: podcasttextosentido@gmail.com.

 

Vou-me embora pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconsequente
Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente
Da nora que nunca tive

E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!
E quando estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar a mãe-d’água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar
Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção
Tem telefone automático
Tem alcaloide à vontade
Tem prostitutas bonitas
Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
— Lá sou amigo do rei —
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada.

Manuel Bandeira

Nossos parceiros

Mundo Podcast Jovem Nerd Rede Geek Pelada na Net Café Brasil Papo de Gordo Decrépitos Troca o Disco Pod Tudo no Cast Eu Tava Lá Confins do Universo 1986 Podcast Por Onde Vamos Marsupial Editora Rebobinando

Equipe Rádiofobia

Rádiofobia Rádiofobia Rádiofobia Alotenica Curso de Podcast Rádiofobia Network Leo Lopes John Vee Jones Velho e Chato Jef Barbosa Pedro Pallotta Jéssica Guizão Tenso Ira Croft

Curta nossa página